Certifique-se num produto IBM este mês

A IBM realizará nos dias 26 e 27 de setembro uma sessão para que estudantes, professores e profissionais de TI possam obter certificações IBM. As certificações que serão disponibilizadas são: Tivoli, WebSphere, Rational, DB2, Cognos, Collaboration, Security, Commerce, UML, SOA, BPM, XML, Cloud Computing entre outras.

Batizado de IBM Smart Professional, o programa tem valor promocional de US$ 30 para alunos e professores de cursos de TI. Para profissionais com algum tipo de parceira coma  IBM o valor é de US$ 100 e para outros profissionais US$ 200.As sessões serão realizadas na Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP), Avenida Lins de Vasconcelos, 1.222, em São Paulo.

Para se inscrever acesse o link: http://goo.gl/Tdb4wN

Análise de Processos de Negócio – Metodologia de Modelagem

A modelagem visa criar um modelo de processos por meio da construção de diagramas operacionais sobre seu comportamento.

A modelagem serve para validar o projeto, testando suas reações sob diversas condições para certificar que seu funcionamento atenderá aos requisitos globais estabelecidos qualidade, performance, custo, durabilidade etc.

Isso viabiliza a consolidação do conhecimento e a formulação de mudanças estruturas de forma a garantir o cumprimento da missão organizacional e o atendimento das estratégias empresariais necessárias ao sucesso em seu remo de atuação.

A modelagem deve surgir, de preferencia, uma metodologia e uma técnica consagradas para que possa ter como sequencia natural a utilização do modelo gerado em ações de melhoria de gestão de processos. A metodologia inclui, ao todo, oito etapas: analise de requisitos, construção do modelo, analise de processos, simulação, reengenharia (redesenho), documentação, divulgação e feedback. Continuar lendo

Potencializando o uso de SOA em seu projeto com SOA Source Book

O que é Service-Oriented Architecture (SOA)

Service-Oriented Architecture (SOA), pode ser traduzido como arquitetura orientada a serviços, e é um estilo de arquitetura de software cujo princípio fundamental prega que as funcionalidades implementadas pelas aplicações devem ser disponibilizadas na forma de serviços. Frequentemente estes serviços são conectados através de um “barramento de serviços” (enterprise service bus, em inglês) que disponibiliza interfaces, ou contratos, acessíveis através de web services ou outra forma de comunicação entre aplicações.

O Open Group é um dos grandes pílares da indústria no desenvolvimento de arquiteturas corporativas. Um trabalho de excelente qualidade deste instituto é o SOA Source Book, uma verdadeira enciclopédia sobre SOA.

Destaco aqui as principais seções deste livro, disponível para consulta no site do Open Group, e que recomendo para todo arquiteto que queira trabalhar seriamente com SOA.

  • O capítulo Service Oriented Architecture  traz importantes definições sobre o que é SOA, a sua relação com arquiteturas corporativas e o seu benefício para as áreas de negócio.
  • O capítulo Service Integration Maturity Model  apresenta o modelo de maturidade SOA chamado OSIMM, que permite que você avalie a maturidade da sua TI para a integração de serviços, bem como aumentar esta maturidade. O OSIMM apresenta sete níveis e seis dimensões de análise (do negócio à infra-estrutura).

  • O capítulo SOA Reference Architecture  apresenta os principais componentes de uma arquitetura SOA em um modelo de camadas técnicas e de governança.
  • O capítulo Service Oriented InfraStructure  apresenta os padrões mais adequados para a integração de aplicações, dados e hardwares para a montagem de uma fundação SOA (infraestrutura). Além disso, este capítulo traz um modelo de referência para a infraestrutura SOA.
  • O capítulo SOA e TOGAF  apresenta o SOA no contexto do TOGAF , que é o framework de arquitetura corporativa do Open Group.
  • O capítulo de Governança SOA  traz um dos elementos mais críticos a qualquer implementação SOA