CFOs devem investir mais em BI

Novo estudo realizado pelo Gartner, em parceria com a Financial Executives Research Foundation (FERF), mostrou que os diretores financeiros de empresas devem focar seus investimentos em Business Intelligence (BI) e sistemas analíticos até 2014. Os CFOs que participaram do levantamento identificaram que 15 entre os 19 principais métodos de negócio necessitam de suporte BI, de gestão de performance e de sistema de análise.

“As respostas do estudo 2013 Gartner FEI CFO Technology estão em linha com os resultados dos anos anteriores e apontam as aplicações de Business Intelligence, sistemas analíticos e comerciais como as principais áreas de investimento e foco”, afirmou em nota João Tapadinhas, chairman da Conferência Gartner BI & Gestão da Informação, que acontece entre os dias 4 e 5 de junho em São Paulo.

Continuar lendo

Cloud Computing e BI: aliados para o sucesso dos negócios

Ofertas de serviços no modelo software-as-a-service (SaaS) ou baseados na nuvem são cada vez mais vistos como uma oportunidade para alavancar os negócios. Estudo do Gartner realizado com 1.364 gestores de TI e usuários de ferramentas de Business Intelligence (BI) no final de 2011 aponta que 27% das organizações já usam ou pretendem usar esse modelo nos próximos 12 meses para otimizar a análise dos dados extraídos dos sistemas de BI.

“Muitas vezes os usuários se sentem frustrados com os ciclos de implantação, custos e processos complicados de upgrade e infraestrutura de TI exigidos pelas soluções tradicionais de BI”, diz James Richardson, diretor de pesquisa do Gartner. “Soluções de BI oferecidas como SaaS ou hospedadas na nuvem vêm sendo percebidas como alternativas para uma implementação mais rápida e com menor custo. Mas, apesar do crescente interesse, ainda existem dúvidas sobre sua implantação e sobre como obter vantagem competitiva com o seu uso”.

Segundo os analistas do Gartner, são três os principais fatores que levarão as organizações a adotarem os modelos SaaS para sistemas de inteligência de negócio:

Tempo: A adoção de soluções de BI no modelo SaaS permite uma implementação mais rápida, especialmente quando a equipe de TI está sobrecarregada ou trabalha com orçamento limitado, o que faz com que a demanda por informação e análise do negócio não seja atendida na velocidade necessária.

Custo: Apesar de ser generalizado o entendimento de que o modelo SaaS tem um custo menor, isso ainda não foi comprovado. Estudos do Gartner mostram que o modelo SaaS pode significar uma redução de custos apenas durante os primeiros cinco anos. Mas os benefícios no longo prazo podem ser percebidos no fluxo de caixa e redução de custos com manutenção na área de TI, entre outros.

Habilidades: As empresas geralmente não contam com recursos especializados no desenvolvimento de soluções de BI, e as aplicações SaaS oferecem soluções de análise pré-construídas.

Fonte oficial: http://www.blog.bt.com/btbrasil/2012

Gartner Top 10 CIO: Prioridades de Negócio e de Tecnologia em 2012

Gartner divulgou em dezembro suas “Top Predictions” para a TI neste ano e no futuro próximo. O principal critério de escolha das tendências que formam essa lista foi seu potencial de transformação – imediato ou no médio prazo. E um traço comum às principais tendências, selecionadas entre os diversas áreas de pesquisa do Gartner, é o fato de que implicam a perda de controle das organizações de TI sobre as forças que determinam sua atuação.

As tendências ligadas à disseminação da computação em nuvem e consumerização ilustram a mudança que coloca em mãos alheias responsabilidades até agora exclusivas da TI, aponta Daryl Plummer, vice-presidente executivo do Gartner. Para ele “na medida em que os usuários passam a ter mais controle sobre os dispositivos que empregam e os gerentes de negócios adquirem maior poder sobre os orçamentos de TI, os CIOs deverão se mover em um espaço bem mais amplo para que possam coordenar adequadamente o trabalho de sua organização”.

Segundo Plummer, “a perda de controle só pode ser combatida com a coordenação de atividades” – o que significa que a TI deverá tomar a si o papel de integrar “os que detém os recursos, os que entregam os serviços, os que protegem os dados e os usuários, que buscam cada vez mais autonomia”.

As tendências dominantes em 2012 e anos seguintes são, segundo o Gartner:

  • Até 2015, os serviços de nuvem de baixo custo vão canibalizar até 15% do faturamento dos principais provedores de serviços de outsourcing
  • Em 2013 explode a bolha de investimentos nas redes sociais de consumidores; em 2014, explode a bolha dos investimentos em empresas de software para as mídias sociais
  • Até 2016, pelo menos 50% dos usuários de e-mail empresarial empregarão dispositivos móveis preferencialmente a desktops
  • Até 2015, os projetos de desenvolvimento de aplicações voltadas para smartphones e tablets vão superar os projetos para PCs à razão de quatro para um
  • Até 2016, 40% das empresas exigirão testes de segurança independentes como condição para utilizar qualquer tipo de serviço denuvem
  • No final de 2016, mais de 50% das companhias listadas pela Fortune Global 1.000 armazenarão dados confidenciais de clientes na nuvem pública
  • Até 2015, 35% dos gastos corporativos de TI estarão foram do orçamento da organização de TI
  • Até 2014, 20% das mercadorias hoje montadas na Ásia e consumidas nos EUA passarão a ser montadas em países das Américas
  • Até 2016, o impacto financeiro do cybercrime aumentará 10% por ano
  • Até 2015, os preços para 80% dos serviços de nuvem vão incluir uma sobretaxa relativa aos custos de energia
  • Até 2015, mais de 85% das organizações da Fortune 500 não conseguirão usar o enorme volume de dados à sua disposição para obter vantagens competitivas.

Veja a lista de prioridades dos CIOs, segundo Gartner, para Negócio e Tecnologia em 2012 Prioridade de Negócio (Por ordem de importância):
1 – Aumentar o crescimento da empresa
2 – Atrair e reter Novos clientes
3 – Redução de custo
4 – Criação de novos produtos e serviços (inovação)
5 – Entrega de resultados operacionais
6 – Melhoria de eficiência
7 – Melhorar a rentabilidade (margens)
8 – Atrair e reter força de trabalho
9 – Comercialização e aprimorar a eficácia das vendas
10 – Expansão para novos mercados

Prioridade de Tecnologia (Por ordem de importância):
1 – Análise e inteligência de negócios (BI)
2 – Tecnologia móveis
3 – Cloud computing (SaaS, IaaS, PaaS)
4 – Tecnologia de colaboração (workflow)
5 – Modernização do legado
6 – Gestão de TI
7 – CRM
8 – Aplicativos ERP
9 – Segurança da informação
10 – Virtualização

Fonte: Gartner Executive Programs

Fonte oficial: http://www.blog.bt.com/btbrasil/2012

Conferência Gartner Data Center 2012

Conferência Gartner Data Center

3 – 4 de abril de 2012 | São Paulo, Brasil

A conferência de Data Center do Gartner oferece a amplitude e a profundidade do conhecimento que satisfaz os requisitos dos profissionais de data center em todas as disciplinas. Por meio de conselhos práticos e já consagrados — complementados por recomendações estratégicas — a agenda de 3 vertentes abrange as tendências, tecnologias e exigências de hoje que não devem ser ignoradas, incluindo:

  • Computação na Nuvem
  • Virtualização
  • Operações de TI
  • Modernização
  • Servidores e Sistemas Operacionais
  • Recuperação de Desastres e Continuidade dos Negócios
  • Armazenamento