Webinar – Como você deve lidar se o seu chefe não apoia suas idéias

Hoje às 20h30 temos um encontro marcado para falar sobre liderança. Como você deve lidar se o seu chefe não apoia suas idéias?

Clique aqui para confirmar sua participação na aula

Além de falar sobre o que você pode fazer quando seu chefe não apoia suas decisões, vou falar sobre os resultados do Desafio: 48 horas para transformar sua liderança. O ganhador foi o Wilmar Júnior, e além de falar um pouco sobre os conselhos que dei a ele, vou sugerir algumas ações para algumas das outras dificuldades que foram enviadas, por exemplo:
-O que a nova geração de Líderes precisa saber para tocar sua vida profissional.
-O que as pessoas buscam e admiram nos líderes.
-Como ampliar a colaboração.
-Como conquistar o respeito da minha equipe.

Soft skills, liderança e resultados

Já ouviu falar de Soft Skills? Sabe dizer a importância de vivenciar isso para sua carreira como líder? Como trabalhar os Soft Skills de um funcionário que tem qualidade no trabalho, mas não sabe ouvir feedback ou lidar com os demais membros da equipe?

Liderança favorável e soft skills

Soft Skills, nada mais é que a capacidade relacionada às competências pessoais que permite ao funcionário ter uma melhor interação com as pessoas e atividades. São várias as situações difíceis que os líderes encontram no dia a dia, mas é preciso se fortalecer de experiência, conhecimentos e ferramentas, para realizar a melhor abordagem no gerenciamento de pessoas, conduzindo a equipe rumo ao sucesso.

Como gestor, seu papel é guiar os subordinados para conseguirem realizar as suas tarefas com qualidade e, também, conseguir manter um bom clima de dentro da equipe. Mostre o caminho e esteja sempre pronto para o diálogo. Continue lendo “Soft skills, liderança e resultados”

Quatro passos para transformar problemas em inovação

A melhor maneira de inovar é treinar seus funcionários para caçar problemas – e ter um método para resolvê-los, é claro. Para isso, basta identificar quatro habilidades essenciais dos funcionários e dividir a tarefa entre quem é mais capaz de conduzir cada etapa.

Essa é a base da estatégia de criatividade aplicada, criada pelo consultor canadense Min Basadur, especialista em psicologia organizacional. Ele já testou sua teoria em empresas como Procter & Gamble, Pepsico e Pfizer. “Problemas são os ovos dourados de uma empresa, e jamais devem ser vistos sob um aspecto negativo”, afirma. Continue lendo “Quatro passos para transformar problemas em inovação”

7 dicas para evitar que problemas de comunicação no ambiente de trabalho

“Nós não falamos a mesma língua…” Esta é uma fala muito comum no ambiente de trabalho, e um fato estressante, por sinal, mas pode ser mais estressante ainda quando a falta de sintonia na comunicação é entre o subordinado e seu chefe. É aí que o caldo começa a azedar de vez se não tivermos cuidado.

É duro quando deduzimos algo que é aparentemente muito óbvio para nós e nosso chefe vem outro dia numa nova reunião e diz que pensamos justamente o contrário do que ele quis dizer. E aí, adeus prazo nos projetos, o retrabalho (re)começa e o estresse e conflitos se amplificam. Continue lendo “7 dicas para evitar que problemas de comunicação no ambiente de trabalho”

Por que a Governança de TI é importante?

Por que a Governança de TI é importante?

Uma Governança de TI eficaz requer uma quantidade significativa  de tempo e de atenção da administração. Ela vale a pena?? A dependência crescente das empresas em relação á informação e á TI sugere que sim. Uma boa Governança de TI harmoniza decisões sobre a administração e a utilização da TI com comportamentos desejáveis e objetivos do negocio. Sem estruturas de governança cuidadosamente projetadas e implementadas, as empresas deixam essa harmonia ao aceso. Há muitas razoes para que a tomada de decisões sobre TI não seja deixada ao léu e, então, requeira uma boa governança. Abaixo irei citar algumas razões.

Uma boa Governança de TI compensa.

Entre as empresas com fins lucrativos que obtive com exemplo, as que seguiam uma estratégia especifica (por exemplo, a intimidade com cliente ou a excelência operacional) e apresentavam um desempenho acima da média na Governança de TI tinham lucros superiores, conforme mensurados pelo retorno sobre ativos (ROA) ajustando à indústria durante três anos. As diferenças variavam de acordo com a estratégia da empresa, mas aquelas com desempenho de governança acima da média tinham ROAs mais de 20% superiores aos de empresa com governança inferior e que seguiam estratégias. A governança evidentemente não era o único fator, mas uma boa governança decorre usualmente de boas práticas administrativas em todas as áreas.

A TI é cara

Os investimentos empresariais médios em Tecnologia da Informação excedem hoje 4,2% da receita anual e continuam subindo. Continue lendo “Por que a Governança de TI é importante?”

Quais são as fontes de criatividade e inovação nas pessoas e nas empresas?

A capacidade de gerar ideias originais para a inovação de processos, produtos e serviços tem sido proclamada como a chave para se obter e manter vantagens competitivas num ambiente caracterizado por mudanças aceleradas e feroz competição.

Contribuições criativas dos empregados em todos os níveis da organização têm sido consideradas como fundamentais em todas as discussões sobre inovação. Mas como a criatividade pode ser cultivada, desenvolvida e sustentada no ambiente de trabalho? Quais fatores no ambiente de trabalho são importantes e podem ser manejados para despertar e tirar proveito da criatividade individual? Seriam incentivos financeiros, pressão por resultados rápidos, competição, cooperação, treinamentos, ou o que mais? Continue lendo “Quais são as fontes de criatividade e inovação nas pessoas e nas empresas?”

Como transformar ideias em ações – O Gerenciamento da Execução

Tendo definido os objetivos de inovação e planejado as ações para realizá-los, bem como asseguradas a sua aceitação e aprovação, só falta agora esperar para colher os benefícios de sua brilhante ideia. Certo? Infelizmente não, pois há um longo e trabalhoso caminho a percorrer. Se acredita que o sucesso já está garantido, você pode estar totalmente errado, vítima de excesso de confiança e falta de cuidado na fase mais crítica de todo processo de mudança, a execução. Continue lendo “Como transformar ideias em ações – O Gerenciamento da Execução”

Porque as parcerias são importantes nos negócios?

Realizar parcerias tem sido uma aposta crescente das empresas que querem agregar valor aos seus negócios, visando a realização de um projeto conjunto que resulte em lucratividade. “As verdadeiras parcerias são aquelas que ambas as empresas se beneficiam mais do que se agissem isoladamente. A união tem que ser de interesse de ambas as partes e proporcionar vantagens para as duas empresas”, afirma Gustavo Rizzo, diretor da VAULT, empresa especializada em Blindagem Arquitetônica e Sistemas Integrados de Segurança (Controle de Acesso, CFTV e Alarme), que conta com 400 canais de revenda de equipamentos de segurança eletrônica.

Segundo Rizzo, as razões pelas quais as parcerias representam vantagem são as seguintes:

Aumento de competitividade: Ao se aliar com outra empresa, é possível aproveitar melhor os processos envolvidos no negócio, sejam eles de produção, comerciais ou logísticos, reduzindo custos e aumentando a eficiência de cada um. Outro fator importante que gera aumento de competitividade é atuar junto a uma fatia de mercado maior e, consequentemente, gerar uma exposição maior à marca.

Continue lendo “Porque as parcerias são importantes nos negócios?”

Estilos de Gestão: Qual é o Seu?

Existem perspectivas diversas sobre os diferentes tipos de “estilos de gestão.” Para ajudar a identificar o seu tipo, ou saber mais sobre, apresento a seguir oito estilos diferentes.

Liderança ativa: líderes ativos agem pelo exemplo e estabelecem um elevado padrão para si e para seus colaboradores. Eles são altamente envolvidos no trabalho do dia-a-dia e plenamente consciente do que está ocorrendo nas tarefas sob sua responsabilidade. Continue lendo “Estilos de Gestão: Qual é o Seu?”

Arquitetura Corporativa – Gestão de TI

A carência da compreensão do funcionamento da área de TI e do negocio proporciona a tomada de decisão personalizada, baseado no modelo mental do gestor ou do grupo de gestores. Esta situação pode ocasionar a utilização ineficaz e ineficiente dos recursos da organização e da unidade de TI.

O instrumento utilizado para comunicar o funcionamento de uma organização com foco estratégico, que busca unificar as diferentes percepções dos diversos atores, é denominado Enterprise Architecture (EA). Atualmente, no Brasil, a expressão Enterprise Architecture não possui uma tradução definida, na realidade existem algumas traduções, tais como arquitetura corporativa, arquitetura organizacional e arquitetura empresarial, dentre outras. Continue lendo “Arquitetura Corporativa – Gestão de TI”