O momento tão esperado do dia voltouuu!!!

Resultado de imagem para coffee

‘’Dedico este momento á todos os profissionais de tecnologia, que fazem jornadas exaustivas de trabalho e quase não possuem vida social. ‘’A hora do cafezinho’’, momento em que tiramos uma pausa de trabalho para tomar um café, ou ainda, para colocarmos assuntos em dia ou para atendermos um cliente. ’’

A Hora do Cafezinho recomenda para leitura:

 livros_08012018

Autenticando vCenter Server 5.5 no AD

vSphere 5.5

Desde o lançamento do VMware vSphere 5.1 um novo componente foi adicionado ao VMware Virtual Center, esse componente é o vCenter Single Sign On. O vCenter Single Sign On é um serviço de autenticação desenvolvido para tornar toda a plataforma mais segura, permitindo que as diferentes soluções VMware se comuniquem umas com as outras através de um mecanismo de troca segura de tokens, dessa forma não é necessário que o usuário se autentique separadamente em cada uma das soluções.

Na versão vSphere 5.1, quando o vCenter Single Sign On era instalado em uma máquina Windows, e esta fosse membro de um domínio, e uma conta do domínio fosse utilizada durante a instalação, o vCenter Single Sign On automaticamente configurava o domínio o qual a máquina faz parte como uma “fonte de autenticação”para o VMware vCenter.

Continue lendo “Autenticando vCenter Server 5.5 no AD”

Atualização certificado VCP5-DCV para o vSphere 5.5

A VMware lançou um novo exame de certificação para aqueles interessados em adquirir a certificação VCP5-DCV. O novo exame possui o código de VCP550, e inclui um conteúdo baseado na nova versão da plataforma de virtualização da VMware, o vSphere 5.5.

Dentre os novos tópicos abordados no exame estão:

Single-Sign On
Web Client
Data Protection
vCenter Operations
vSphere Replication
vFlash

Continue lendo “Atualização certificado VCP5-DCV para o vSphere 5.5”

AWS Summit 2013 | Sao Paulo – Cloud Computing

AWS Summit 2013, ocorrerá em São Paulo próximo dia 30 de Julho, a Amazon Web Services estará realizando sua conferência anual e fomos presenteados com este evento sensacional. Este ano o evento será dividido em cinco trilhas: “Services Overview” (Começando com AWS), “Deep Dive” (Aprofundamento), “Best Practices”, “Use Cases” e “Architecture”, com palestras dos engenheiros, arquitetos, parceiros e clientes dos serviços de computação em nuvem da Amazon. Além da equipe brasileira da AWS, o evento apresentará os seguintes destaques internacionais:

  • Matt Wood, Chief Data Scientist, fará a abertura do evento falando sobre Big Data e High Performance Computing;
  • Adam Glick, Líder de Marketing, trata da automação de implantação com o AWS OpsWorks;
  • Eric Ferreira, Engenheiro de Banco de Dados, apresenta Data Warehousing com AWS RedShift;
  • John Mancuso, Arquiteto de Soluções, falando sobre entrega de aplicações e conteúdo via CDN com o AWS CloudFront;
  • Max Ramsey, Arquiteto de Soluções, abordando desafios e soluções de segurança na nuvem;
  • Sarah Franklin, Líder de Marketing, sobre o DynamoDB, o NoSQL gerenciado da AWS;
  • Karan Bhatia, Arquiteto de Soluções, falando sobre Hadoop com Elastic Map Reduce.

As apresentações serão realizadas em português ou com tradução simultânea do inglês. O evento também terá a exposição de parceiros que utilizam ou complementam os produtos da AWS. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no site do evento.

Os benefícios da virtualização

A virtualização, a tecnologia que permite que vários servidores virtuais rodem em uma máquina física, revolucionou todos os aspectos das operações do servidor. Antes do advento desta tecnologia, um único servidor físico representou uma unidade auto-contido de armazenamento de dados e processamento. Quaisquer fatores externos que afetam o servidor diretamente impactado todos os usuários e todos os dados no servidor. Embora as tecnologias de redundância como arrays RAID existia antes da virtualização, estes sistemas utilizados vários dispositivos físicos para obter redundância e, portanto, trouxeram com eles adicionado preocupações de despesas e manutenção.

Com a virtualização de servidores, no entanto, um único servidor ou grupo de servidores é transformado em um ambiente de computação robusta, dinâmica, capaz de se adaptar às novas exigências em tempo real. Adicionando Network Attached Storage (NAS) para sistemas de servidores virtuais melhora ainda mais a performance e redundância. Ao permitir que várias máquinas virtuais para rodar em um único servidor e proporcionando para migração ao vivo entre os dispositivos físicos, a virtualização reduz custos, melhora a eficiência energética e corta o tempo de inatividade para perto de zero. Existem alguns aplicativos de servidor de virtualização de software disponíveis, mas nós encontramos o software XenServer da Citrix Systems para ser o líder da matilha. Continue lendo “Os benefícios da virtualização”

Porque escolhemos XenServer sobre VMWare

Enquanto os “Mac vs PC” debate gira em torno no reino da computação pessoal, um concurso análoga está sendo travada no espaço de virtualização de servidores. Os jogadores neste campo são VMWare e Citrix XenServer . Quando o PC ou Mac debate é impulsionado em grande parte pelo marketing, no entanto, o debate sobre o software de virtualização superiores acontece em blogs de tecnologia e fóruns frequentados apenas por administradores de servidores e outros profissionais de TI. Há defensores apaixonados de ambos os lados da questão e de fato, tanto o VMWare venerável e o XenServer têm qualidades desejáveis. Para as necessidades de virtualização, nós escolhemos XenServer principalmente por sua flexibilidade, facilidade de uso e baixo custo de propriedade. Continue lendo “Porque escolhemos XenServer sobre VMWare”

O momento tão esperado do dia voltouuu!!!

‘’ Dedico este momento á todos os profissionais de tecnologia, que fazem extremas jornadas de trabalho e quase não possuem vida social. ‘’A hora do cafezinho’’, momento em que tiramos uma pausa de trabalho para tomar um café, ou ainda, para colocarmos assuntos em dia ou para atendermos um cliente. ’’

A Hora do Cafezinho recomenda: Continue lendo “O momento tão esperado do dia voltouuu!!!”

Certificação TI Verde … Como assim?

Vamos falar um pouco de uma certificação recente na área de Tecnologia, pois bem, estamos falando de Green IT ou TI Verde, está certificação é destinada á diversos patamares da tecnologia, sendo desde analistas até gestores. Sustentabilidade hoje é um assunto que esta no auge de seu desenvolvimento, corporações querendo lucrar, diminuindo seus custos com á utilização dos princípios da sustentabilidade empresarial.

Atualmente possuímos três empresas, que aplicam o exame de Green IT: CompTIA, Exin, ISEB veja algumas detalhes baixo, referente á cada empresa.

Como devo me preparar para os exames? Continue lendo “Certificação TI Verde … Como assim?”

O novo negócio de Bill Gates – Ganhar dinheiro com o banheiro da sua casa … Que??

Não, você não leu errado. Aquele que já foi o homem mais rico do mundo agora quer você. Ou melhor: as fezes humanas. De acordo com o Technology Review, a Faculdade Imperial de Londres e as universidades de Dunham e Manchester estão sendo financiadas pela Bill and Melinda Gates Foundation para pesquisas que transformam matéria fecal em energia. Isso sim é sustentabilidade, não?

De acordo com press release divulgado por uma das instituições, um protótipo de vaso sanitário já está em desenvolvimento. Ele é, na verdade, uma espécie de rede, capaz de capturar nano-bactérias e nano-partículas metálicas e empregá-las para uso imediato ou então armazená-las para uso posterior. Os pesquisadores dizem que a captura é tão precisa que, a partir das suas fezes, será possível extrair não somente energia, mas também água potável.

Nos planos do projeto, há indícios de que ele possa capturar partículas diferenciadas, como metano e eletrólitos para energia, e amônia para fertilizantes. O pesquisador chefe, Dr. Martyn McLachian, disse que “no futuro, poderemos ter casas no Reino Unido que produzam sua própria água potável, energia e fertilização simplesmente por reutilizar o que vem naturalmente a todos nós uma ou duas vezes por dia”.

E como se sua cabeça já não estivesse confusa o suficiente, caro leitor, aqui vai um vídeo promocional da pesquisa. Não se preocupe: ele é totalmente livre de bactérias (ou será que não?)

Green IT – Modelo de Governança Verde

A necessidade de uma visão estruturada e holística nas decisões de negócios e tecnologias traz à forma a demanda corporativa por um modelo de governança focado na maturidade empresarial aderente a normas, regulamentações e leis nacionais e internacionais. O mundo precisa endereçar ao mesmo tempo as questões de:

  1. negócios via governança corporativa
  2. objetivos e metas da organização em termos de sustentabilidade ambiental e financeira
  3. redução do impacto ambiental e financeiro das atividades de suporte da governança corporativa

Neste ponto ficam evidentes as vantagens para o empreendimento da governança da nova TI verde em relação a governança da tradicional TI. A governança da antiga TI tem o papel e objetivo único de suportar a governança corporativa. A governança da nova TI verde, no entanto, tem dois papeis e objetivos adicionais além de suporte e governança corporativa. Ela também atua ativamente no desenvolvimento e manutenção das metas do negocio de sustentabilidade ambiental e financeira na minimização do impacto financeiro ambiental das suas atividades internas.

Neste momento especial em que a sociedade chama pelo aumento conscientização das pessoas e consumidores em relação ao uso inteligente dos cada vez mais escassos recursos naturais, a governança da nova TI verde chega para desempenhar tanto a sua função essencial como para dar um passo a mais e agregar valor ao empreendimento e comunidade. Medidas que salvam ao mesmo tempo a natureza a o bolso sintetizam as novas metas dos negócios sustentáveis.

As empresas inteligentes e conscientes buscam soluções sustentáveis de TIC para reduzir o consumo de energia e tratar adequadamente os resíduos tecnológicos e o seus derivados. Para que a sustentabilidade corporativa seja real ele precisa estar presente hoje, amanha e sempre, por isto é preciso trabalhar em ambiente CTP. A governança só existe quando o CPT esta presente, logo é preciso trabalhar corretamente com as métricas para que o resultado final seja satisfatório.

As melhores práticas, os corpos de conhecimento e os frameworks atualmente em uso pela governança da antiga TI como o Control Objetives for Information and related Technology (Cobit) e Information Technology Infrastructure Library (ITIL), presenciam ser revistas e observados com os olhos modernos da sustentabilidade.

Não estou falando em repensar os objetivos de controles e processos, pois eles claramente admitem interpretações sustentáveis, mais é preciso rever os principais modelos utilizados do mundo inteiro para que eles incorporem os critérios sustentáveis do bolso e natureza.

Algumas ações abaixo devem impulsionar as iniciativas verdes e aumento de sua responsabilidade social e empresarial. As medidas vão desde a redução do carbono no data center de Ti à ofertas de estações de recarga de veículos elétricos e reciclagem de resíduos.

  • Obtenção do status Energy Star, sua avaliação de desempenho energético ajuda os gestores a saberem o quão seus edifícios são eficientes se comparados a outros prédios de todo o país;
  • Economia de energia por meio da virtualização do data center de TI. Com 75% dos servidores virtualizados, a companhia economiza 12,5 milhões de kWh a cada ano no consumo de energia pelos servidores e para resfriamento, o equivalente ao plantio de 25.889 árvores, à retirada de 1.463 veículos das ruas ou à emissão de mais de 7,7 milhões de Kg de dióxido de carbono (CO2);
  • Foco na redução do dióxido de carbono (CO2), por meio do gerenciamento do fluxo de ar no data center da Vigilent Corporation, resultou em uma economia de 151.214 Kg de CO2 ao ano e na redução de 73% no consumo de energia (248.784 kWh ao ano) para o resfriamento do Data Center da empresa;
  • Redução do consumo de energia com o reposicionamento das luzes, que diminuiu o consumo de energia da Informática Corporation em 25.800 kWh por ano, ou uma redução estimada da emissão de CO2 de 15.681 Kg a cada ano;
  • Lançamento do serviço Zimride de deslocamento compartilhado (car pooling) para melhorar a qualidade do ar e limitar as emissões de gás estufa. O deslocamento compartilhado pode também reduzir os custos de transporte dos funcionários em uma média de US$ 320 ao mês, se os automóveis forem compartilhados todos os dias;
  • A instalação de estações de recarga de veículos elétricos na sede da Informática Corporation, o que deverá reduzir as emissões de CO2 em 12.250 Kg ao ano e economizar 1.812 galões de gasolina por ano;
  • Medidas de gerenciamento de resíduos, reciclagem e compostagem, resultando na reciclagem ou compostagem de 73% do total dos resíduos gerados pelos edifícios da sede da companhia.

Leia mais de TI Verde …