Microsoft Dynamics AX 2012 – Concorrência no mercado de ERP Brasileiro

Todo mundo sabe que a Microsoft renovou a maior parte de seus produtos e serviços em 2012. Mas é um engano pensar que esta estratégia gira em torno apenas dos produtos mais conhecidos, como o Windows 8, o Windows Phone 8 ou o Outlook.com: recentemente, a companhia anunciou o Microsoft Dynamics ERP AX 2012 R2, a sua mais recente aposta para o tão disputado mercado de ERP, isto é, de softwares para gestão empresarial.

A partir de 1º de dezembro (2012), o produto estará disponível oficialmente em 36 países, incluindo o Brasil. E este é um feito considerável se levarmos em conta que soluções de ERP precisam estar plenamente adequadas às particularidades de cada mercado, afinal, não se trata apenas de traduzir o produto: é necessário principalmente torná-lo compatível com a legislação local.

Neste sentido, não é novidade para ninguém que o sistema tributário brasileiro é extremamente complexo e burocrático, razão pela qual disponibilizar soluções de ERP no país não é uma das tarefas mais fáceis. Por causa disso, fiz uma pergunta provocativa aos executivos da empresa na apresentação do Microsoft Dynamics ERP AX 2012 R2, que aconteceu na última quinta-feira (22/11/2012): o cenário tributário brasileiro é visto como um obstáculo ou como uma oportunidade para a companhia?

Christian Pedersen, gerente geral da divisão Microsoft Dynamics

Christian Pedersen, gerente geral da divisão Microsoft Dynamics, na apresentação da nova versão

A resposta que eu obtive foi: oportunidade. A Microsoft mantém uma equipe de quase 50 profissionais dedicada ao trabalho de adequar totalmente a linha Dynamics às necessidades do mercado brasileiro, mantendo, ao mesmo tempo, as características que tornam o produto compatível com o cenário global. A capacidade de trabalhar este aspecto de maneira eficiente é uma das apostas da empresa para se destacar e fazer frente a concorrentes tão fortes em terras tupiniquins, como TOTVS e SAP.

Outra aposta é o foco. A empresa manteve os pés no chão e se preparou para atuar onde tem mais potencial, razão pela qual o Microsoft Dynamics ERP AX 2012 foi desenvolvido para trabalhar principalmente com os setores de manufatura, varejo, distribuição e serviços, além do setor público, independente do porte do cliente.

A Microsoft também jogou suas fichas na integração: o novo Dynamics ERP é compatível com vários sistemas da empresa, incluindo softwares de banco de dados, virtualização e computação nas nuvens, além de poder ser acessado a partir de plataformas rivais. Adicionalmente, outra companhias de software podem integrar seus sistemas ao Dynamics conforme as necessidades de seus clientes. Como se vê, aquela fase imatura de se concentrar tão e somente em seu próprio ecossistema já passou para a Microsoft.

A companhia afirma ter mais de 350 mil clientes na linha Dynamics globalmente, sendo 33 mil destes centrados no Microsoft Dynamics CRM, que também foi atualizado. Apesar de não revelar números locais, a Microsoft dá pistas sobre o porquê de se focar tanto no Brasil: de acordo com seus cálculos, há no país cerca de 400 mil empresas sem ERP ou que estão dispostas a utilizar soluções mais modernas. Trata-se mesmo de um mercado com grande potencial.

É possível saber mais sobre o Microsoft Dynamics no link www.microsoft.com/brasil/dynamics.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s