SAP Labs terá foco em cloud

Novidades:

  • Diego Dzodan, diretor da SAP no México e América Central, é o novo presidente da SAP Brasil.
  • Stefan Wagner, alemão de 43 anos, é o novo presidente do SAP Labs Latin América, assumindo o posto deixado em janeiro pelo holandês Erwin Rezelman
  • O SAP Labs, centro de desenvolvimento e suporte da SAP localizado em São Leopoldo, vai reajustar os salários dos seus cerca de 400 colaboradores em 7,66%.

O novo prédio, que terá investimentos de R$ 51 milhões, já terá espaço previsto para abrigar um data center destinado a  rodar programas na nuvem da multinacional alemã.

Stefan Wagner, presidente do centro de desenvolvimento e suporte da empresa, não revela prazos ou valores para o investimento.

Já o novo prédio deve ser entregue até agosto de 2013, dobrando a área e a equipe para mais de 1 mil colaboradores.

Mesmo sem um prazo exato, parece óbvio que a instalação do data center vai acontecer.

Hoje, a SAP já tem 40 dos seus 542 funcionários na operação focados em prover suporte para clientes com aplicações em cloud em todas as Américas.

Fontes próximas apontaram ao Baguete Diário que a companhia inclusive já realizou cotações de fornecedores no mercado nos últimos meses.

Computação em nuvem é uma das chaves da estratégia da multinacional de sistemas de gestão, que em fevereiro pagou US$ 3,4 bilhões para comprar a Sucess Factors, uma companhia americana dona de um software cloud de administração de RH.

Investir na entrega através da nuvem deve ser a chave para fazer decolar no país produtos voltados para pequenas e médias empresas,como o ERP Business One, que recentemente superou a marca dos 1 mil clientes no Brasil, um número pequeno para uma empresa do porte da SAP em um mercado com muitos milhares de clientes potenciais.

Desde abril, a companhia oferece, por meio da Sonda IT, o Business One na modalidade software como serviço, por R$ 149 mensais por usuário.

Durante o evento de lançamento da ampliação do centro, a SAP trouxe 13 parceiros – Added, Artsoft, ITS Group, Lago, NMS, Quebec, Quintec, Ramo, Service One, Sonda IT, Superabiz, Uppertools e Zethos – para mostrar os esforços de localização feitos na solução nos últimos anos.

O Business One foi lançado no mercado brasileiro em 2005, mas não cumpriu as expectativas em um primeiro momento. Nos últimos anos, foram feitas modificações no produto e agora as expectativas são altas.

“Vamos duplicar nossa base de clientes do Business One e All in One até 2015”, prevê Luis César Verdi, presidente da SAP Brasil.

Hoje, 79% dos clientes da SAP no Brasil já são usuários dos dois softwares, totalizando 2,8 mil empresas.

A SAP não divulga a participação deles no faturamento, mas é claro que a parte do leão ainda é preenchida pelas grandes implementações.

Verdi não será o responsável por cumprir a meta de crescimento da SAP entre as pequenas e médias no Brasil, no entanto.

Na sexta-feira, 13, vazou um comunicado da empresa dando conta que o novo presidente da subsidiária brasileira será Diego Dzodan, diretor da SAP no México e América Central.

O atual presidente assume o cargo de VP sênior de inovação para a América Latina. Verdi muda de posição com o dever cumprido em 2010 a empresa anunciou a meta de triplicar a receita de software até 2014 no Brasil, projeção que em março de 2012 estava 52% obtida.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s