Como identificar e classificar os processos da sua organização

Há muitas maneiras de identificar e classificar os processos de negocio. Iremos abortar um padrão de referencia bastante útil nas atividades de identificação e classificação de processos organizacionais, que é a arquitetura Process Classification Framework (PCF) da American Productivity and Quality Control (APQC, 2006), bastante aceita e utilizada por varias organizações em todo mundo. Na realidade, essa arquitetura é mais um guia ou modelo de classificação de processos para facilitar o benchmarking entre organizações.

O uso da PCF é simples e prática, bastando inicialmente listar os processos de negocio da sua organização, buscar na PCF a descrição que mais se assemelha com cada um desses  processos, rebatiza-los usando os nomes mais apropriados e fazer a sua classificação de acordo com a hierarquia da PCF.

A arquitetura PCF

Como se pode notar ao examinar a figura acima, a arquitetura PCF possui duas camadas ou categoria de processos que podem ser interpretadas da seguinte maneira: na primeira camada estão as categorias de processos operacionais (que são comumente conhecidos como primários ou de negócios) e que são:

1.0                   Desenvolver a visão e a estratégia.

2.0                   Projetar e desenvolver produtos e serviços.

3.0                   Elaborar plano de venda e vender produtos e serviços.

4.0                   Entregar produtos e serviços.

5.0                   Gerenciar serviços ao cliente.

No segundo nível estão as categorias de Processos Gerenciais e de Serviços de Apoio que são:

6.0                    Desenvolver e gerenciar capital humano.

7.0                     Gerenciar tecnologia de informação (TI).

8.0                     Gerenciar recursos financeiros.

9.0                     Adquirir, construir e gerenciar propriedade.

10.0                   Gerenciar meio ambiente, saúde e segurança.

11.0                   Gerenciar relacionamento externo.

12.0                   Gerenciar conhecimento, melhoria e mudança.

Todo esse esquema pode ser facilmente usado com a Metodologia BPMN, sem qualquer dificuldade.

Ao escolher nomes mais apropriados ou coerentes para os processos da sua empresa, procure sempre usar “verbos no infinitivo”, porque todo processo indica ou descreve uma ação a ser feita ou executada. Com isso torna-se mais fácil identificar o propósito de cada processo. Não é por acaso que a arquitetura de auxilio à classificação e realizações de benchmarking, tal como a PCF e a IBC, adota essa postura.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s