Cloud Computing – Cada vez mais procurada nos profissionais de TI

A Computação em Nuvem (Cloud Computing) deverá redefinir o perfil de milhares de empregos a serem criados na área de TI nos próximos anos. E nós, como profissionais de TI, que pretendem manter-se atraentes no mercado ao mesmo tempo em que ficam mais preparados para suportar as demandas onde trabalhamos, é imprescindível.

Segundo artigo da InformationWeek

Um estudo recente da Microsoft previu que quase 14 milhões de novos empregos serão criados até 2015, como resultado do crescente adoção da computação em nuvem.

Na parte técnica, faz bem se preparar com cursos tecnólogos ou MBA’s de especialização focados no tema de Cloud Computing. Mas além disso, devemos também ficar atentos a forma de comportamento, de como pensamos a TI nessa nova era.

Jeff Kaplan, da THINKstrategies, uma empresa de consultoria estratégica consultoria especializada, nos paresenta 5 maneiras alinharmos nosso perfil profissional à Computação em Nuvem, à medida em que mais empresas estão adotando esse modelo:

1 – Aja como um integrador de sistema:  só porque escolheu a nuvem, não significa que não há ajustes internos a serem realizados. “A maioria das empresas têm sistemas legacy e softwares já instalados no local. Como resultado, o pessoal de TI precisa avaliar como as fontes de nuvem se integrarão com as fontes existentes”.

2 – Pense como um CEO:  a popularidade da computação em nuvem não se resume apenas à implementação de uma tecnologia interessante. Segundo Kaplan, é uma forte reação à ausência estereotipada de visão de negócio dos profissionais de TI e sua lentidão de reflexos de reação. “A TI está centrada muitas vezes na tecnologia e não às necessidades de negócios de seus usuários finais”, essa é mais uma razão para os profissionais serem mais proativos para falhas tecnológicas e problemas em negócios em um ambiente de computação em nuvem.

3 – Obtenha certificação: é possível se informar sobre os prós e contras da computação em nuvem por meio de blogs, sites e revistas, mas se você ainda está confuso, Kaplan aconselha inúmeros cursos de certificação de fornecedores em nuvem como a Amazon, Rackspace, Google e Salesfore. “Há mudanças quanto às linguagens que são relevantes para esse novo espaço… especialmente porque muitas dessas aplicações são movidas para a rede”.

4 – Seja um provedor de nuvem: está buscando um provedor de nuvem? Bem, não se surpreenda se seu empregador lhe pedir que crie uma nuvem privada. “Os profissionais de TI em empresas maiores podem ser convidados a reestruturar ou redesenhar seus próprios datacenters para rivalizar com os líderes em nuvem”.

5 – Considere-se um provedor de serviço interno: como o ambiente de computação em nuvem muitas vezes depende de uma arquitetura com base no desempenho, Kaplan diz que os profissionais de TI especializados no acompanhamento e distribuição de recursos em nuvem vão ter grande demanda. “É preciso ter recursos de monitoramento e gerenciamento incorporadas para medir e possivelmente cobrar por serviços de desempenho”. Saber gerir esses serviços é essencial para construir um ambiente bem-sucedido em nuvem – e talvez até manter seu emprego.

Trata-se de uma nova forma de pensar os serviços de TI, e para nós, profissionais, não é mais uma opção. É questão de sobrevivência, independente de nossa profissão dentro da TI, ainda que apenas usuário da nuvem.

Os pontos em destaque acima são do artigo da InformationWeek.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s