Multinacional Vitra investe em SAP

A empresa de móveis Vitra, com sede na Suíça, viu na rede social empresarial uma chance para aumentar a eficiência e colaboração dos funcionários. Os critérios mais importantes para a escolha de uma plataforma de rede social interna no Vitra eram a forte integração com outros sistemas, a capacidade de colaborar facilmente e a troca de dados com entidades externas, além de uma pegada pequena e de baixa manutenção.

Tim Hanack, diretor de tecnologia de negócios da Vitra, disse que a empresa começou a olhar para soluções de redes sociais internas porque sua companhia precisa colaborar com rapidez, eficiência e de forma assíncrona ao longo de vários fusos horários, como parte de sua iniciativa de Trabalho Digital. Vitra projeta e fabrica móveis para escritórios, casas e espaços públicos, trabalhando com parceiros de todo o mundo.

Como muitas outras empresas, Vitra começou seu processo de avaliação social empresarial por já ter pilotado opções diferentes. “Foi uma avaliação muito rápida, pois estávamos à procura de um piloto em primeiro lugar”, disse Hanack.

Enquanto vários critérios foram utilizados para avaliar as possíveis soluções, a integração com sistemas existentes foi o mais importante, disse Hanack. “Integração em nossa infraestrutura existente é por enquanto o ponto mais importante, junto com um TCO razoável”, disse ele.

Vitra, um cliente SAP desde 1995, decidiu implementar a nuvem baseada em StreamWork da SAP para seus pacotes de integração existentes e também pela sua capacidade de permitir que os funcionários Vitra colaborem com parceiros externos. Hanack disse que a equipe da Vitra ficou impressionada não só com as possibilidades de integração da StreamWork da SAP através da sua API aberta, mas também com a “alta vontade ” da SAP em trabalhar com a Vitra e aprender no processo.

A StreamWork da SAP está disponível na empresa nas edições profissional ou básicas. O Enterprise Edition permite a integração com várias aplicações adicionais da SAP para permitir a colaboração em programas que já estão sendo executados pelos clientes SAP.

Os funcionários responderam favoravelmente ao sistema, disse Hanack, em parte porque a interface pega elementos e características comumente encontradas em redes sociais populares como o Facebook. Os utilizadores estão, portanto, tipicamente confortável com o sistema desde o início.

No entanto, Hanack advertiu que nem todos os funcionários estão firmemente a bordo do modelo social de comunicação empresarial ou que eles vão ter algum tipo de compreensão inata ou experiência com ferramentas de redes sociais. Identificar influenciadores de negócios sociais dentro da empresa e fornecer educação continuada são a chave, disse ele.

“Nossos funcionários são a maior parte empolgada com as possibilidades oferecidas pela colaboração social, mas você tem que pegar na fase em que as pessoas atualmente são”, disse ele. “Alguns já estão utilizando plataformas e tecnologias sociais em casa, outros não têm qualquer conhecimento ou experiência. Estamos tentando aumentar a conscientização e promover a nossa iniciativa em parceria com multiplicadores internos recrutados dos grupos de usuários mais avançados e influenciadores. Além disso, teremos também algumas sessões de formação básica programada, tanto pessoalmente e e-training.

Hanack espera que a StreamWork da SAP esteja totalmente integrada na iniciativa de trabalho digital da empresa ao longo deste ano.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s